Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




AGOSTO

  • Através da responsabilidade da Junta de Freguesia, a Miranda participou em mais um Cortejo etnográfico das festas concelhias de Arcos de Valdevez em honra de Nossa Senhora da Lapa. Com um tema diversificado, a nossa freguesia representou os trabalhos de lavoura que envolvem o milho e o centeio, mas também apresentou belos cambos de cebolas e distribuiu, como não poderia deixar de ser, broa, enchidos e vinho verde da nossa terra.  A acompanhar seguia um grupo de cantares das gentes da terra ao som de concertinas e castanholas, que sempre atraem a participação e colaboração dos nossos emigrantes.

As fotos e duas curtas mostras em vídeo já foram publicadas no Miranda em Notícia em 30-09-2015, contudo fica uma nova apresentação:

Cortejo 2015 25

Cortejo 2015 22

Cortejo 2015 21

Cortejo 2015 24

Cortejo 2015 5

Cortejo 2015 23

Cortejo 2015 13

Cortejo 2015 12

Cortejo 2015 17

 Fotos e vídeos cedidos por: David Costa

  1. Falando ainda nas festas concelhias, no mesmo dia à noite, a Rusga da Miranda participou pela terceira vez na Noite da Rusgas.
  • Como é habitual no mês de Agosto, os emigrantes organizaram, entre eles, um convívio no Parque de Merendas da Poça do Couto. Como é de esperar a adesão foi em massa.
  • Depois do Centenário da D. Emília. "a moda pegou" e no mês do emigrante, a Junta de Freguesia da Miranda voltou a ceder as intalações da sede da mesma com a finalidade de Copos d'água particulares, ou seja, as intalações da sede da Junta de Freguesia voltaram a ser cedidas a famílias que pretenderam festejar lá as suas festas particulares (baptizados, por exemplo).

 

SETEMBRO

  • Realizou-se mais um ano as festas da Penedinha de Letrigo, respeitando o esquema habitual de arraial no dia 07 e actuações musicais durante a tarde do dia 08. Como festa é festa, o fogo-de-artíficio às 24horas do dia 07 também enquadra o programa festivo atraindo mirandenses e vizinhos.

Contudo este ano a festa foi assinalada por motivos não felizes dado que os herdeiros da capela de Nossa Senhora da Peneda, ou Penedinha de Letrigo, estavam de luto.

Faleceu a D. Maria Neiva Barbosa, do lugar de Letrigo, por complicações de saúde. O seu corpo esteve em cãmara ardente em sua casa e o funeral realizou-se na igreja paroquial da Miranda, com missa de corpo presente, indo a sepultar no cemitério da freguesia.

 

OUTUBRO

  • Em dia de eleições legislativas observam-se situações na Miranda que nos deixam a pensar. 
  1. Mesmo em frente ao portão de entrada da sede da Junta de Freguesia estava um "senhor" giesteiro caído na estrada ocupando-a em quase metade da sua largura. O que pode isto ter de mal com tantos casos graves a acontecer? Nada, se este não estivesse lá toda a manhã e fosse dia de eleições. Passo a explicar, o que certamente a maioria já entendeu: num dia normal qualquer um passaria e pensava "os outros que o tirem", desviava o seu veículo e passava. Se é correcto? Não, mas TODOS o fazemos, dado que não impede passagem. Num dia de eleições, em que o nevoeiro nos veio brindar o dia, e quem conhece sabe que aquela zona é propícia a nevoeiro e tem uma ligeira inclinação antes da descida (direcção Arcos-Miranda), a situação é diferente. Será que as nossas autoridades ou os constituintes da mesa de voto (ou até mesmo nós, os "comuns", embora não nos fique tão mal) não viram o dito giesteiro? 
  2. Como cidadã portuguesa também me dirigi à sede da Junta de Freguesia a fim de "eleger a minha opinião (prefiro chamar assim). Estava eu a ler os avisos e ofícios afixados no painel de entrada quando um me chamou a atenção devido a um rasurado e por baixo deste uma palavra manuscrita. Não fosse eu curiosa e teria ignorado o assunto, mas esforcei-me por tentar ler o que alguém rasurara numa tentaviva de tornar a palavra ilegível, mas ainda assim consegui ler a palavra "Pontinha", onde deveria estar Devezinha (que alguém escreveu à mão), pois tratava-se da morada da sede da Junta da nossa freguesia. Será possível que por esta altura haja erros destes? A mim, pelo menos, não me soa nada bem.
  3. Outra situação - devido a envolver "cidadãos comuns", por respeito à sua privacidade, pois são pessoas menos jovens e sem formação escolar (aos contrário dos outros envolvidos, alguns espertos como alhos (ou assim se julgam) digo apenas o seguinte: se determinadas pessoas estivessem a assistir ao que eu assisti caladas não ficavam, mas como estavam do lado de lá nem opinião deram e fizeram de conta que nada se passou. Não é uma indirecta para ninguém, mas já o sendo, pois noutro caso teria sido grave. Volto a referir que não descrevo a situação por salvaguarda das pessoas envolvidas.

 Os resultados das legislativas, na Miranda, podem ser visto aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)





Último comentário

  • Anónimo

    VivaEste servico esta muito irregular....mas e a e...


Notícia mais comentada