Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O dia de comemoração do aniversário da Rusga começou logo pela manhã. Às 9 horas a Rusga da Miranda estava presente na missa dominical responsabilizando-se pela animação litúrgica cantada.

Após a missa os elementos dirigiram-se para o Parque de Merendas da Poça do Couto para organização do convívio que decorreria, ao público, da parte da tarde, e assim conviverem também um pouco entre eles.

A tarde foi animada com a presença de muitos mirandenses e amigos e na parte musical a responsabilidade coube à convidada Rusga do Padre Himalaya de Cendufe, tendo a rusga anfitriã abrilhantado também com uma pequena mostra do seu repertório com uma música do repertório inicial e uma outra do repertório actual. Muito se dançou. Também não faltou o vinho verde, as feveras e a broa de milho e, depois, o bolo de aniversário. As tocatas de concertina e cantares foram até ao entardecer e como vem sendo hábito as duas rusgas actuaram em conjunto.

 

IMG_2285.JPG

 

IMG_2287

IMG_2288

 

IMG_2372

IMG_2375

 

IMG_2386

IMG_2379

 

IMG_2403

IMG_2417

IMG_2420

IMG_2413

IMG_2430

IMG_2431

IMG_2445

IMG_2448

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sardinhada

20.06.16

Ao contrário do que muitos pensaram (por aquilo que fui ouvindo) a sardinhada do dia 12 de Junho não está relacionada com as festividades em honra de N. Sra do Emigrante e Sto António a realizar em Agosto, excepto o facto de ser realizada pelas mesmas pessoas.

O Grupo de Jovens realizou mais uma sardinhada. No dia 12, realizou-se, na capela de Cendufe, missa em honra de Sto António e a oração do terço (inserida na trezena de Sto António), pelas 14 horas. Após a missa começou a festa no adro. Ao longo da tarde a festa fez-se com sardinha assada e vinho verde (feveras, babatas fritas, sumos, entre outros) e boa animação musical com o Duo Hugo Costa e Ricardo Rocha e ainda a Rusga da Miranda. Fazendo lembrar outros tempos houve tocatas de concertina e como não podia deixar de ser o nosso "ti Zé do Eido" fez das suas subindo ao muro com uma galinha na mão à sua boa maneira das arrematações.

20160612_153214

20160612_153258

20160612_160211

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Muitos mirandenses nascem ao longos do ano... se estivermos a contabilizar os nossos pequeninos emigrantes. No início deste mês nasceu uma bebé residente. A pequena Camila é filha da mirandense Tânia Brandão e de Alexandre Fernandes. Muitas felicidades à filhota e papás.

Autoria e outros dados (tags, etc)

  • Procissão de velas - Fim do mês de Maria

Começando pela tradicional procissão do fim do "Mês de Maria", mais um ano esta realizou-se e ao contrário do ano anterior voltou aos "moldes tradicionais" - missa e procissão de velas no último dia do mês. Até já há muito quem denomine esta missa de "missa do 31 de maio" em vez de encerramento do "mês de Maria". Ao longo de todo o mês, como habitual a cada ano, fez-se a oração do terço, com a imagem de N. Sra de Fátima no andor, e no dia 31 realizou-se a missa cantada e a procissão de velas. Não haveria nada a dizer se chegados à hora não houvesse falta de grupo coral. Já sabemos que cá na velha Miranda (quase) tudo é avisado do pé para a mão e também sabemos que devido aos compromissos profissionais os (pouquissimos) elementos do grupo coral nem sempre estão disponíveis. Pergunto-me de quem terá sido a falha?! O certo é que a Miranda se situa na região minhota e por isso as mirandenses são mulheres de manga arregaçada e lá se ajuntaram algumas cantando a missa e procissão que teve direito ao último mistério cantado.

 

  • Casa mortuária

Foi assinado protocolo com a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez para apoio da construção da casa mortuária. O Presidente da Câmara de Arcos de Valdevez e vereadores responsáveis pelo pelouro estiveram presentes na missa dominical para procederem à oficialização do mesmo.

 

  • Falecimentos

Faleceu, no dia 7, a D. Emília Fernandes de Oliveira, viúva, do lugar do Padrão. O corpo esteve em câmara ardente na igreja paroquial, tendo ido a sepultar no cemitério da freguesia, após missa de corpo presente.

 

Faleceu também o Sr. Domingos Pascoal, viúvo, do lugar de Cendufe, mas residente no Cartaxo. As cerimónias fúnebres decorreram na sua zona de residência onde ficou sepultado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Último comentário

  • Anónimo

    VivaEste servico esta muito irregular....mas e a e...


Notícia mais comentada